APS defende saneamento público no STF

A Associação dos Profissionais em Saneamento – APS – participou na última sexta-feira no Supremo Tribunal Federal da discussão acerca da privatização de empresas estatais. Houve a exposição de diversas instituições importantes, como BNDES, PETROBRAS, Ministério das Minas e Energias, UERJ, FGV, entre outros, sendo a APS a única associação que apresentou-se contra a privatização no setor de saneamento básico.

Na oportunidade foi destacado pelo assessor jurídico da APS, Rodrigo Hosken, os malefícios que a privatização pode trazer ao setor, tanto em âmbito nacional quanto em âmbito internacional. A exposição foi um marco histórico na defesa do setor em âmbito do STF.

A APS aproveita a oportunidade para destacar a importância da participação dos seguintes membros da ADVCEDAE, ASEAC e Grupo de Estudos de Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro, que colaboraram na apresentação no Supremo: Camile Lemos de Matos, Carolina Martins Peixoto, Diego Nunes Muller, Gabriella Calmon Carvalho Veiga de Almeida, Giovani Morelli, Karina de Moura Costa Alencar, Kyssya Teles Revoredo, Livia Bittencourt Almeida Magalhães, Rafael Lima de Figueiredo, Ricardo Martins do Carmo, Scheilla Peluso Rossi e Tatianna Fernandes da Paz Ribeiro de Souza.

A diretoria da APS, Vicente Portella, Presidente, Marcus Vinicius Neves e Manuel Cordeiro, diretores executivos, acompanharam todo o processo no STF dando o apoio necessário para o êxito da ação.

Mais uma vez a APS levou a defesa institucional do saneamento ao debate em nível nacional.
A vitória é de todos nós.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *