O QUE É SANEAMENTO

Saneamento significa o ato de tornar são, saudável, tornar um ambiente habitável, eliminando ameaças à saúde e à vida humana.

Desde os primórdios da civilização, a preocupação primeira na organização de qualquer aglomerado humano é com a água. Para que a sociedade floresça é necessário, antes de tudo, ter-se acesso a uma fonte de água limpa.

O conceito moderno de saneamento envolve captação, tratamento e distribuição de água; coleta, tratamento e destinação final de esgoto; manejo adequado de resíduos sólidos (lixo), com o consequente controle de vetores, pragas que habitam áreas insalubres, como ratos, mosquitos, etc, e manejo das água fluviais.

Toda e qualquer estrutura de saneamento básico, em qualquer lugar do mundo, busca necessariamente a universalização dos serviços, ou seja, tornar são o ambiente em todas as áreas onde haja ocupação humana.

O saneamento básico exige do poder público investimentos de altíssimo porte, pois, além de se tratar de uma atividade cujo interesse é absolutamente vital, incompatível, portanto, com o conceito de lucro, não há como recuperar investimentos a partir da tarifa, dado o volume de recursos necessários para a construção de sistemas de saneamento – Estações de tratamento de água e esgoto, redes de distribuição de água e redes de captação de esgoto – e a inviabilidade de se cobrar tarifas elevadas pelo serviço. Exatamente por isso o saneamento é considerado uma “Falha de mercado”.